Bienal de Quadrinhos de Curitiba 2018

Em 2018 integramos mais uma vez a equipe da Bienal de Quadrinhos de Curitiba que bota a engrenagem para girar e faz acontecer esse lindo evento, cheio de cores, arte, discussões, trocas e ensinamentos e tudo com muito alto astral. O evento aconteceu entre os dias 06 e 09 de setembro no MuMa (Portão Cultural)

Nesta edição, tivemos um elenco estelar: Marcelo D’Salete, Gidalti Jr., Luli Penna, Fabio Zimbres e tantos outros (insira seu artista favorito aqui_). Mas também, e cada vez mais, oferecemos espaço aos artistas independentes, que confiam sua criação à nossa Bienal. Muitos deles voltaram de sacolas vazias. Agradecemos a vocês pela quentura da feira, sem trocadilhos.

Nas palestras e debates, presenciamos o momento em que palavras e trocas se transformam em ideias, projetos. Vale ressaltar a pluralidade de nossa programação, em sintonia com a diversidade cada vez mais relevante: uma mesa LGBTQ+ e sua representatividade nos quadrinhos; e a presença do coletivo Leia Mulheres, em sua missão já bem-sucedida de valorizar a produção literária feminina.

Nosso homenageado do ano, o samurai do traço concreto e ficcional, Key Imaguire Junior, foi relembrado à altura de sua importância histórica, com o troféu Claudio Seto e uma exposição – ela segue até novembro no MuMA.

O divertido duelo de HQs teve, pela primeira vez, duas mulheres como finalistas: Carol Ito e Cora Ottoni – parabéns! As festas, as discotecagens (obrigado, Disco Veneno, pelo suingue contagiante), as sessões de cinema, os chopinhos de fim de tarde. E o encerramento divertidíssimo com Juliano Enrico, criador da série “Irmão do Jorel”.

Selecionamos algumas fotos desses dias incríveis. Créditos Flávio Rocha.

(Texto adaptado de Cristiano Castilho)

 

Deixe um comentário

Arquivado em Não categorizado

Websérie Campo Grande na Tela

Campo Grande no cinema. O cinema de Campo Grande.

Veja os 10 episódios da série que compõe o projeto Campo Grande na Tela, apresentando um recorte da memória audiovisual da cidade, criando pontes com as produções atuais, destacando filmes, diretores, produtores, atores, pesquisadores, entre outros. A série acompanha a mostra de filmes e debates do projeto nas diversas regiões e o impacto no universo estudantil.

EP01

O episódio 1 apresenta a região central da cidade e a Escola Municipal Arlindo Lima. Traz a memória do Cine Brasil (1910) e do Cine Ideal (1912) e entrevistas com os cineastas Marinete Pinheiro, Essi Rafael e com Eduardo Cabral, jovem produtor de conteúdos para a internet.

EP02

O episódio 2 apresenta a região Segredo, zona norte da cidade, e a Escola Municipal Hércules Maymone. Traz a memória do Cine Rio Branco (1914), Cine Guarani (1920), Cine Teatro Santa Helena (1929) e entrevistas com Orivaldo Mendes Júnior, presidente da Associação de Cinema e Vídeo (ACV/MS) e com os cineastas Joel Pizzini e Ivair Dantas e com o roteirista Rodrigo Camargo e com a cantora Marina Peralta.

EP03

O terceiro episódio da  revela a interação social entre os participantes, apresenta a região Imbirussu da capital de MS e a Escola Municipal Professor Nagib Raslan. Traz a memória do Cine Nova Campo Grande e do Cine Estrela, nos anos 70 e entrevistas com a espectadora Lígia Prates, com o historiador Celso Higa, com o professor André Knoner e com o cineasta Maurício Copetti.

EP04 

O quarto episódio apresenta a Universidade Estadual de MS – UEMS e os Cineclubes de Campo Grande. Traz entrevistas com Carolina Sartomen, do Conselho Nacional de Cineclubes Brasileiros, com o ator Espedito Di Montebranco e com o cineasta Joel Pizzini.

 

EP05 

O quinto episódio da série CAMPO GRANDE NA TELA apresenta a Região Prosa e a Escola Municipal Consulesa Margarida Macksoud Trad.

 

EP06

O sexto episódio apresenta a Região Bandeira e a Escola Municipal Professor Múcio Teixeira Júnior. Traz à memória dos Cines Plaza e Center e da compositora Lenilde Ramos revelando os batidores dos cinemas e a figura marcante do gerente Tarcísio Dal Farra. O programa entrevista o realizador indígena Dionedson Cândido e que trata do significado do audiovisual para as comunidades na afirmação e na difusão e de suas identidades.

 

EP07 

O sétimo episódio apresenta a Região Anhanduízinho e a Escola Municipal Irene Szukala. Traz à memória dos Cines Alhambra e Rialto e do pintor e cineasta Alexandre Couto, ilustre personagem dos bastidores do cinema. A entrevista é com o jornalista Clayton Salles e a cantora e compositora Mariana Peralta que falam da música no cinema e da presença do audiovisual nos trabalhos musicais.

 

EP08

O oitavo episódio da série apresenta o Instituto Federal de Mato Grosso do Sul, o Núcleo de Animação e Roteiro – NUAR e a implementação do Núcleo de Produção Audiovisual – NPD.

 

EP09

O nono episódio apresenta a Escola Municpal Dr. Tertuliano Meirelles e traz a memória dos Cines Campo Grande I e II e entrevistas com o publicitário Celso Arakaki, o artista visual Rafael Mareco e com o músico Márcio de Camillo. Refletem a arte da animação nas múltiplas telas na era da tecnologia.

 

EP10

O décimo episódio apresenta Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, o estádio Morenão, o Teatro Glauce Rocha e o Auto Cine, cinema ao ar livre que encantou gerações de campo-grandenses.

 

Ficha Técnica Direção geral e roteiro: Belchior Cabral

Direção e Produção Executiva: Andréa Freire

Apresentadores: Mariana Nogueira e Lucas Herrera

Produção: Farid Fahed

Design e direção de arte: Rafael Mareco

Direção de fotografia e edição: Helton Perez

Assistente de fotografia: Hana Chaves

Câmera adicional e som direto: Márcio Higo e Marcos Vareiro

Assistente de produção: Julia Basso

Câmera entrevista Essi Rafael: Rebeca Guerreiro

Assistente de direção: Eduardo Cabral

Assessoria de imprensa: Lucas Arruda

Curadora da Mostra de filmes: Elis Regina Nogueira

Debatedores: Tina Xavier, Bruno Moser, Fábio Flecha e André Knoner

Trilha Sonora – Letra, voz e produção musical: Marina Peralta Produção musical, violão e guitarra: Gabriel de Andrade. Acordeon: Rennan Nonato Percussão: Anédio Izumi Engenheiro de áudio: Anderson Rocha / Estúdio 45

Produção: Marruá Arte e Cultura.

Deixe um comentário

Arquivado em Não categorizado

Encontro de Capoeira Angola – Berimbau Chamou

Confira um pouco de como foram os dias do Encontro de Capoeira Angola Berimbau Chamou em Campo Grande – MS! Só alegrias e aprendizados! Registros da Cigarra Fotografias.

 

 

 

Deixe um comentário

Arquivado em Não categorizado

Berimbau Chamou: vai ter jogo de Angola

 

 

Aprovado pelo Fundo Municipal de Incentivo à Cultura de Campo Grande-MS Berimbau Chamou tem como objetivo juntar mestres e professores de Capoeira Angola de diferentes localidades do Brasil em um evento de trocas de saberes, além de oferecer aulas de Capoeira Angola para alunos de escola pública de Campo Grande – MS

Desde o início de março o “Berimbau Chamou: Vai ter jogo de Angola” levou a Escola Estadual Hércules Maymone oficinas de  musicalização com instrumentos da Capoeira Angola, movimentação e história afro-brasileira, atendendo o cumprimento da Lei Federal 10.639/2003 que determina o estudo da África e cultura dos povos afro-brasileiros nas escolas de educação básica.

Professor Marcos, do grupo Meninos de Angola, é quem as ministra e acredita ser importante levar a capoeira para a escola, pois é uma forma dos estudantes conhecerem seu passado. “Existe uma forma de educar os alunos através da capoeira, já que ela é uma herança ancestral africana. As oficinas se tornam uma ferramenta de mudança social, ensinam respeito ao próximo, à história de matriz africana e a ter responsabilidade com sua identidade cultural”, reflete. “Além de fazer bem para a mente e para o corpo”, completa.

 

 

Iniciado em março, o projeto “Capoeira Angola: Berimbau Chamou” terá seu evento de encerramento nesta sexta-feira (27), sábado (28) e domingo (29). No primeiro dia acontece roda de capoeira na praça Ary Coelho, às 18h. No sábado, à partir das 8h na associação de moradores da Vila Margarida, haverá oficinas que se estendem durante todo o dia, terminando com uma roda de capoeira no fim da tarde. No domingo, às 9h no Parque das Nações Indígenas, tem a “Papoeira”, roda de conversa com os mestres sobre a capoeira. O projeto conta com recurso do FMIC (Fundo Municipal de Investimentos Culturais), oriundos da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo. A programação é aberta ao público e gratuita.

Foram convidados para ministrar as oficinas deste fim de semana: mestre Renê (ACANNE), de Salvador; mestre Leninho (FICA), de Brasília; mestre Pequeno (CAMUANGA), de Campo Grande; contramestre Carlos, de Curitiba; treinel Paula (RESISTÊNCIA E ARTE), de Curitiba; e professor Rafael (MENINOS DE ANGOLA), de Goiás.

Ficha Técnica:
 

Coordenação Geral – Marcos Vinicius Campelo Jr.

Produção Executiva – Fuá Produções
Assistente de Produção – Maria Fernanda Arnaldi
Oficinas ministradas na E.E Hercules Maymone – Marcos Vinícius e Tafarel do Amaral
Identidade Visual – Studio i
Registro Audiovisual – Cigarra Fotografias
Assessoria de Imprensa – Lucas Arruda

Deixe um comentário

Arquivado em Não categorizado

Projeto Campo Grande na Tela

Com incentivo do Fundo Municipal de Incentivo à Cultura da Secretaria de Cultura e Turismo de Campo Grande, o projeto Campo Grande na Tela, realizado pela produtora Marruá Arte e Cultura, nossa produtora Julia Basso atuou na execução dessa linda proposta.

Campo Grande tem lindas paisagens e personagens marcantes que já foram retratadas de diversas maneiras em produções locais, mas, por muitas vezes, esses filmes não chegam a grande parte dos campo-grandenses, principalmente aos adolescentes e jovens. Para levar essas películas até eles e trazer a memória do cinema de nossa cidade os trabalhos iniciaram no dia 26 de março de 2018.

Foto: Vaca Azul

No Campo Grande na Tela, escolas da rede municipal de ensino das 7 regiões da Capital e 3 universidades receberam uma mostra em que foram apresentados 20 curtas-metragens produzidos aqui. A curadoria foi feita pela fotógrafa e videomaker Elis Regina Nogueira e possui 5 programas diferentes exibidos de acordo com o público alvo de cada instituição de ensino.

Foto: Vaca Azul

Importantes diretores sul-mato-grossenses como Joel Pizzini, Cândido Alberto da Fonseca, Essi Rafael, Nathália Tereza, Fábio Flecha, Roberto Leite, entre outros compõem a programação com filmes que revelam percepções, sentimentos, personagens e cenários da Cidade Morena.

Recebem as exibições as escolas  Escola Municipal Arlindo Lima, localizada no Centro, Escola Municipal Hércules Maymone, que fica no Nova lima, na região Segredo, Professor Nagib Raslan, que fica no Jardim Petrópolis, na região Imbirussú; Consuleza Margarida Maksoud Trad, no bairro Estrela Dalva, na região Prosa; Professor Múcio Teixeira Júnior, na Vila Carlota, que fica na região Bandeira; Irene Szukala, localizada no Jardim das Hortências, na região Anhanduizinho; Dr. Tertuliano Meirelles, no bairro Caiçara, na região Lagoa; além do IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul), da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) e da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul).

Foto: Vaca Azul

Simultaneamente à mostra será produzida uma websérie, dividida em 10 episódios, com a abordagem de aspectos culturais das comunidades participantes, apoiando os profissionais que atuam na área. Depois de pronto, cada capítulo será publicado no YouTube, sendo veiculado ainda no desenvolvimento das atividades do projeto. Divulgaremos aqui os episódios quando prontos. Acompanhe!

Deixe um comentário

Arquivado em Não categorizado

I Encontro de Fandangueiros de Iguape e Peruíbe

Começa hoje a 1ª FESTA DA COOPERPESCA E ENCONTRO DE FANDANGUEIROS DE IGUAPE E PERUÍBE

A sede da Cooperpesca recebe de 10 a 12 de novembro a primeira festa dos pescadores artesanais em parceria com os fandangueiros caiçaras da região! Na programação teremos apresentações musicais, baile de fandango, bingo com premio especial de 1 barco com borda alta além de concurso de contador de histórias de pescador! Vai ser uma grande festa na comunidade com comes e bebes!

Serviço:
1a COOPERFESTA e Encontro de Fandangueiros Iguape – Peruíbe/SP.
10, 11 e 12 de Novembro de 2017
Local: Sede da Cooperpesca: Avenida Dornellas, 150, Bairro da Prainha (Aquárius), Iguape/SP.

Mais informações: www.facebook.com/events/251141202082188

Realização:
COOPERPESCA – Cooperativa dos Pescadores Artesanais do Bairro da Prainha de Iguape.
Projeto – Ô de Casa – Mobilização, Articulação e Salvaguarda do Fandango Caiçara
Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN
Ministério da Cultura

Colaboração:
AJJ – Associação dos Jovens da Juréia
AAPCI – Associação dos Artesãos e Produtores Caseiros de Iguape.

Apoio:
Prefeitura Municipal de Iguape
Colônia de Pescadores Veiga Miranda – Z7

 

Deixe um comentário

Arquivado em Não categorizado

Henrique Araújo e Regional Imperial (SP) fazem show no BNDES (RJ)

No dia 25 de outubro, estaremos no Rio de Janeiro com o espetáculo “O choro do Sertão” pré-lançando o CD homônimo do bandolinista Henrique Araújo (SP) acompanhado pelo talentosíssimo Regional Imperial. O show será apresentado no projeto Quartas Instrumentais no Teatro do BNDES. Após anos de pesquisa debruçada na obra do grande Dominguinhos. Apresentando um repertório com composições de choros do Mestre, o show é uma homenagem ao grande compositor da musica brasileira e revela uma face pouco conhecida de Dominguinhos apresentado em um formato tradicional de choro.
Confira as fotos de André Telles
 
Show Gratuito – retirada dos ingressos uma hora antes do show
Local: Espaço Cultural BNDES – Av. República do Chile, 100 – Centro
Horário: 19h00
Ficha Técnica
Henrique Araújo – bandolim
Gian Corrêa- Violão 7 cordas
João Camarero – Violão 7 cordas
Lucas Arantes – cavaquinho
Rafael Toledo – pandeiro
Produção: Fuá Produções

 

Deixe um comentário

Arquivado em Não categorizado